Carlos Vereza

Loading...

MENU

Navegue pelas veredas do Vereza clicando nas opções abaixo:

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

DATA LIMITE.

Documentário “Data limite segundo Chico Xavier”, na íntegra, agora em nosso blog!
Sinopse:
Especialistas em ufologia afirmam que após a explosão das bombas de Hiroshima e Nagasaki, se verificou um aumento considerável no número de avistamentos de OVNI’S (Objetos Voadores Não Identificados) em todo o mundo.
Pouco mais de duas décadas depois, o médium brasileiro Chico Xavier confidenciava aos companheiros mais próximos que, por ocasião da chegada do homem à lua em 20 de julho de 1969, acontecera uma reunião com as potências celestes de nosso sistema solar para verificar o avanço da sociedade terrena. Decidiram pois, conceder a humanidade um prazo de 50 anos para que evoluísse moralmente e convivesse em paz, sem provocar uma terceira guerra mundial.
Se assim convivesse até a Data Limite, a humanidade estaria, a partir de então, pronta para entrar numa nova era de sua existência, e feitos magníficos seriam verificados por toda a parte, inclusive os nossos irmãos de outros planetas estariam autorizados expressamente à se apresentarem pública e oficialmente para os habitantes da terra.
Dentre os entrevistados do projeto estão o médium e orador espírita Divaldo Franco (considerado um dos maiores da atualidade), o escritor Geraldo Lemos Neto (a quem Chico confidenciou os fatos da Data Limite), o jornalista Saulo Gomes (que comandou o programa Pinga-Fogo na década de 60), o ufólogo brasileiro Ademar Gevaerd (O mais conhecido do Brasil), os generais Alberto Mendes Cardoso (Ex Chefe do Estado Maior do Exército Brasileiro e Ex Ministro da Casa Militar) e Paulo Roberto Y. M. Uchoa (filho do Pesquisador e também general Moacyr Uchoa) além do ex-ministro de defesa do Canadá, Paul Hellyer.
Para assistir, acesse: www.casadosespiritos.com.br/blog

BIRDMAM. O FILME.

Birdmam, disparado o melhor filme da atual temporada. Mesmo sabendo das sutis trucagens, todo ele é um grande e angustiante plano sequência, com Michael Keaton numa entrega comovente, rugas e calva em planos próximos.Edward Norton, como o ator puro ego, num contraponto dilacerante com Michael. O diálogo de Keaton com a crítica de cinema deveria constar do curriculum de todas as escolas de interpretação. Não importa que não leve o Oscar, de melhor ator para Eddie redmayne, como interprete do físico Stephen Hawking, por incrível que pareça, mais "fácil" de interpretar, a despeito do desconforto corporal do ator, que está muito bem. E para atriz coadjuvante Felicity Jones, como a esposa de Hawking, numa contenção entre o amor pelo físico, e o direito de ter uma vida plena. Mas Birdmam, entre o psicológico e a fabula é realmente - perdoem-me o clichê -, é imperdível

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Pretensão.

Richard Dawkins em seu livro, "Deus, um delírio", como quase todo ateu é de uma pretensão sem limites. A figura nunca viu uma materialização de espíritos -rigorosamente em carne e osso -, uma operação espiritual, e muito menos as mensagens de pessoas que já partiram para seus parentes ou amigos encarnados. Julgam-se superiores, incapazes de admitir uma Força Maior às suas modestas limitações. Esbanjando erudição, desconhece que a física quântica veio ratificar que uma partícula subatômica pode estar em dois lugares ao mesmo tempo. Assim como os espíritos. Que o objeto observado confunde-se com o observador. E dizer que ele é o big boss do ateísmo...

A Caminho da Luz.

Na minha opinião o espírita deve ler de tudo, além das obras da Codificação Comecei a ler o "papa" dos ateus, Richard Dawkins. Imaginei encontrar argumentos que pudessem abalar as mais profundas convicções da minha crença em Um Principio Criador. Mas a figura apoia-se, sem interrupção, na teoria evolucionista de Darwin, desconhecendo que o célebre naturalista, além de, em vida, não ter descoberto o Elo Perdido - ou seja o Salto Quântico que nos levou do hommus erectus ao hommus sapiens-, era Deista. Acreditava Num Deus que teria criado o universo, sem ser um Deus pessoal que "interferisse" nas questões particulares dos humanos. Não acreditava que sua teoria explicasse toda a historia da humanidade.Quem leu A caminho da Luz, tem conhecimento da ação do plano espiritual na evolução das espécies. Amai-vos e Instruí-vos, sem bitolas espirituais ou ideológicas.

domingo, 18 de janeiro de 2015

SOLIDÃO.

O Armagedom não acontecerá com forças definidas em um determinado campo de batalha. Ele já pode estar ocorrendo na crescente dissolução dos limites entre direitos e deveres, não só entre pessoas, mas sobretudo entre nações. A ameaça do irracionalismo religioso, por fundamentar-se em dogmas irredutíveis, "apoiado" em supostas "revelações" de deuses ou profetas, remete a humanidade à mais absoluta solidão. Somos todos, Hamlet, isolados em solilóquios desesperados. Somente a fé no Princípio Criador, ainda que aos soluços, construirá a ponte ao diálogo, entre os, aparentemente desiguais

domingo, 11 de janeiro de 2015

INTOLERÂNCIA.

Relativizar a chacina contra o CharlieHebdo como ação de extremistas fanáticos, é moralmente indefensável. Como desconhecer uma "doutrina" que trata as mulheres como seres inferiores, e tenta assassinar crianças, que apenas queriam estudar. O Alcorão é muito claro no que se refere a aniquilação de judeus. É intolerante em relação as demais religiões, e com severidade deve ser tratado.

domingo, 26 de outubro de 2014

O BOM COMBATE.

Aécio, há derrotas que nos enobrecem. Como você citou ao final do debate, o bom combate foi por você travado. O Espelho de Alice só pode ser transposto por seres de corações puros. Sabemos das fraudes, das manipulações, das nefastas bolsas que humilham os "beneficiados" Tenho o choro contido. Mas não derramarei uma lágrima, por sabê-lo o verdadeiro vencedor nesta pobre Pátria tão mal amada. Prefiro a sagrada indignação, como a do Cristo expulsando os vendilhões do Templo. Mais que um mar de lama, o país escoa entre detritos morais dos maiores corruptos em toda a nossa precária história. A alma pátria está embargada nos soluços reprimidos, na ética desprezada e ironizada. Mas, creia, Aécio: os patifes não passarão!

sábado, 25 de outubro de 2014

A calma na paixão.

A propaganda de Aécio é a antítese, formalmente, da demagogia petista. Câmera no tripé, pessoas com tempo para falar, som aceitável, sem entrar em contradição com os depoimentos. Fatos incontestáveis como os planos próximos e gerais da Transposição do Rio São Francisco intercalados com os habitantes da região. Ausência absoluta de histeria. Como diria meu querido e saudoso Vianninha: "Há em tudo, a calma na paixão."

Estetica nazista.

A propaganda eleitoral da Dilma tem a chamada competência da banalidade do mal. As cores vermelha e preta alternando-se em fotogramas de não mais de três segundos, impedindo qualquer tipo de reflexão. Pura estética "inspirada" nas grandes paradas nazistas. A "mensagem" chega ao inconsciente antes que possa ser processada racionalmente. Decibéis cinco oitavas acima, em fusões com planos gerais, sempre rápidos -Funk e muitos, muitos planos de pés dançando. Closes em panorâmica, tudo muito difuso e estridente. As cores, ainda elas, remetem a clubes de enorme aceitação popular. Nunca o meio foi tão mensagem. Himler babaria de orgulho por ver seu talento tão bem aproveitado nos tristes trópicos. Em nenhum momento a câmera se permite uma tomada que permita uma respiração do enquadramento. Ao fundo, Lula ofendendo Aécio numa linguagem que é a própria extensão de sua, digamos, personalidade. Artistas compõem, com sorrisos já patrocinados, o que resta da grande mascarada.

Habitantes do Olimpo.

Nada mais out do que intelectuais que, julgando-se, acima dos pobres mortais, colocam-se "neutros" e contemplam, olímpicos, citando Deleuze e caterva, os pobres tupiniquins que precisam votar em candidatos que ainda não alcançaram a graça da levitação. Bichos, o Estado Islâmico é aqui com eternos 40% nos cornos o ano inteiro, com 15 milhões de analfabetos e outros tantos que mal conseguem assinar o nome. Nós, tupiniquins que temos que sobreviver nas nossas precárias circunstâncias, anos-luz do circuito Elizabeth Arden, olheiras profundas, eternos Carlitos do Terceiro Mundo, estatura despencando por falta de proteínas...Excelsos sábios de novaiorque, aqui, em Bruzundangas a urna é mais embaixo, o jeans é "igualzinho" mas sem o talhe do primeiro mundo. Compadecei-vos da nossa precariedade, vós, Habitantes do Olimpo! Sujem as mãos, não como nós, na lama repetitiva do cotidiano latino americano, depositem suas delicadas mãozinhas no previsível Chanel .Au revoir.

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Republiqueta.

Triste constatar a frouxidão moral e ética de grandes segmentos da população brasileira. Doze anos de uma sórdida hegemonia de uma organização criminosa que atende pelo eufemismo de Partido dos Trabalhadores. Por que criminosa? Por solidarizar-se com os condenados petistas do mensalão, que sequer foram afastados da, digamos, agremiação partidária; por aparelhar todo o estado com os chamados cargos de comissão, outro eufemismo para justificar mais arrecadação para o partido.

Os inúmeros escândalos foram solenemente ignorados pelos anestesiados dependentes das incontáveis bolsas e massivas propagandas enganosas. O povo, no Brasil, é uma abstração dolorosa sem, nem remotamente, se perceber como sujeito da história.

O que esperar de um "futuro" onde a criminosa e calculada ausência de educação nos levará, por consequência, a uma nação abastardada refém dos eternos oportunistas de plantão? A insidiosa estratégia gramscista de infiltração na democracia para posteriormente destruí-la, tem como finalidade o esgarçamento do tecido social com a anulação de limites necessários a justa convivência entre diferenças. Daí, a legalização das drogas, o ativismo gay, que rotula opiniões contrárias, como homofóbicas, a ditadura das "minorias", enfim - a banalidade do mal.

Urge a formação de uma frente de oposição a este estado de degradação, sob pena de nos tornarmos, definitivamente, mais uma republiqueta de bananas.

Carlos Vereza.

terça-feira, 9 de setembro de 2014

HUNOS.

O ódio permeia a atmosfera do país. Sólido. Ameaçador. Os corruptos chafurdam na lama de mais um escândalo. Pobre Petrobras, refém de quadrilheiros empedernidos. Irremediavelmente canalhas.

Agarram-se ao poder sem saber que apenas assemelham-se a seres vivos. Os cabelos e o caráter, pintados de acaju. Os olhos opacos remetem a cadáveres que agarram-se, pálidos, a tampa do ataude.

A organização criminosa sobrevive e perpetra crimes e assaltos. A pátria geme e sofre saqueada por redivivos Hunos. Insaciáveis Hunos. Implacáveis Hunos. É preciso acumular o butim. Deglutir o butim. Farinha pouca meu pirão primeiro. A Peste, de Camus, é uma precária metáfora comparada a sórdida promiscuidade da organização criminosa. Vistos de longe parecem humanos. Parecem.

Carlos Vereza.

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

TRAGÉDIA EM SANTOS.

Segundo Dilma Roussef, para ganhar eleições "vale fazer o diabo!" Como as atividades do anticristo são incalculáveis, podemos presumir, entre suas ações, a derrubada de um avião com um adversário da atual presidente?

Enquanto uma rigorosa investigação não for realizada, de preferência por técnicos estrangeiros, a duvida persistirá. As testemunhas foram unanimes em afirmar que viram uma bola de fogo antes da aeronave colidir com o solo. A nossa perplexidade aumenta quando surge a informação de que a caixa preta não continha nenhuma das vozes dos pilotos.

O que mais acontecerá neste país até o dia das eleições que possa garantir sua lisura?
É importante que o vice de Marina, Beto Albuquerque, leve à frente sua intenção, de exigir na justiça, explicações satisfatórias sobre a tragédia em Santos.

Carlos Vereza.

quarta-feira, 30 de julho de 2014

INTERVENÇÃO NO SANTANDER.

A absurda interferência petista bolivariana contra o banco Santander, que cumprindo o dever de informar seus clientes sobre as melhores aplicações levando em conta a conjuntura sócio econômica do país, levou esta instituição financeira a demitir o analista responsável, que nada mais fez do que cumprir com suas obrigações.

A cada dia fica mais evidenciada a dificuldade de convivência democrática desta organização totalitária com o livre mercado, característica inseparável da livre iniciativa. Como ficarão os clientes deste banco sabendo que nem todas as informações sobre aplicações estarão livres de autocensura?

Não é necessária a informação do Santander para sabermos que a economia do país está ladeira abaixo. Os investimentos cessaram, o FMI, recentemente, classificou de "frágil" a situação econômica brasileira, confirmando que toda vez que a presidente Dilma cai nas pesquisas, os índices das bolsas sobem. Não há intervenção que modifique o mercado.

Carlos Vereza.

quinta-feira, 17 de julho de 2014

DIREITO DE DEFESA.


Israel é pintado por certos setores da mídia (ligados, obviamente ao PT...) como o vilão contra os pobres palestinos. Vejamos alguns dados reais: Israel é do tamanho do estado de Sergipe com uma população de apenas 8 milhões. Por outro lado, 20 estados Árabes somam mais de 300 milhões de habitantes, além de outros 60 países islâmicos. Juntos 1,2 bilhões de pessoas, estão além das fronteiras do Estado de Israel.
Há quase dez anos Israel retirou todos seus cidadãos e tropas da faixa de Gaza deixando sem fundamento qualquer argumento de ocupação. Mas os terroristas não estão interessados em Paz. Seu objetivo é "simplesmente" atirar Israel ao mar. Como têm pouco apreço à vida humana expõe crianças e mulheres - sob pena de retaliação -ao bombardeios vindo de Israel. Convenhamos: será pedir além do razoável que o povo judeu não se defenda.

sexta-feira, 11 de julho de 2014

QUEM VIVER VERÁ.

A Copa das Copas: o equivalente a cinquenta mensalões. Superfaturamento. Tubérculos viadutos despencando na pressa criminosa. O que são onze anônimas pessoas mortas pelo hexacampeonato cantado em prosa e verso numa egoica demonstração de inferioridade.

Sorte do Neymar. O massacre seria o mesmo. A competência contra a malandragem. Macunaima vive.
Neste blog mesmo, a previsão: Copa perdida. Fácil de acertar. O ufanismo caipira. O país realizado em travas de chuteiras. Fica a triste imagem do menino chorando atrás dos óculos. Dilma na cabeça. É o treze. Ou melhor: é o sete. Cabalístico anunciando a derrocada final. Lula bradando para o mundo "que a nossa grama de qualidade foi a responsável pela derrota da Inglaterra." Nenhum pudor.

O Itaquerão incompleto. Confundem, juntamente com a mídia oportunista, a calorosa torcida brasileira
com o sucesso da organização. É fácil o trânsito em dia de feriado. A ressaca da Copa colocará todas as coisas em seus devidos lugares.

Quem viver verá.

Carlos Vereza.

quinta-feira, 3 de julho de 2014

LULOPETISMO: O ANTICRISTO!

O anticristo se manifesta ao longo da história através de "lideres" ou movimentos. Pelo nível de baixarias praticadas pelo PT e seu boquirroto Guia dos Povos, atrevo-me, a, seriamente considerar,
o lulopetismo, como a Égregora negativa que paira sobre o Brasil.

Sem esquecermos os assassinatos de Celso Daniel e Toninho de Campinas, o renitente projeto de
"regulamentação" dos meios de comunicação; a aliança PT - Cuba - Venezuela; a indisfarçável inclinação para comunizar o país; os altíssimos índices de corrupção como nunca vistos antes em
"toda a história deste país"; a crescente manipulação gramscista dos segmentos da sociedade - não
duvido: o anticristo está presente entre nós.

A corrupção em festa com a saída de Joaquim Barbosa do STF. A porteira está aberta.

Carlos Vereza.

sexta-feira, 27 de junho de 2014

INCOMPETÊNCIA!

Durante 25 anos o PT esmerou-se em apregoar-se como paladino da ética e da moralidade na politica.
Chegaram ao poder, tendo que apresentar a sociedade, uma Carta ao Povo Brasileiro, tamanha a desconfiança de que mudariam as regras do jogo democrático.

Receberam de Fernando Henrique Cardoso uma inflação debelada, com uma Lei de Responsabilidade Fiscal, Câmbio flutuante, metas de inflação e de superávit primário e, uma politica externa, digna e independente.

Esses postulados foram mantidos no primeiro governo do ex-presidente Lula. No posterior mandato, começou a ruir a bendita herança para dar lugar a um populismo desvairado e uma subserviência ideológica a sistemas falidos desde a queda do Muro de Berlim.

Mas o que causa perplexidade, sabendo-se do ufanismo trombeteado aos quatro ventos, é a inacreditável incompetência demonstrada em todos os setores. Amadores na politica econômica, assistimos o recrudescimento da inflação; os aumentos das dívidas interna e externa; o esgarçamento do tecido social, com a covarde divisão da sociedade através de cotas, colocando "brancos" contra "negros"; "ricos contra "pobres", num processo de hegemonia e dominação dos poderes representativos da sociedade, com um único objetivo: a perpetuação no poder.

Lula, débil de caráter como sempre, na impossibilidade de um terceiro mandato, impôs Dilma Roussef como uma simples fachada, enquanto ele determinava a condução do "governo".
Quebradeira geral, com fuga dos investimentos, escândalos e corrupção, como se não bastasse o malfadado Mensalão. E fica no ar, assustadoramente o aviso de Dilma: " Para vencer eleições vale fazer o diabo!"

Carlos Vereza.


quinta-feira, 19 de junho de 2014

BONS DE BOLA...

A porteira do STF, agora está escancarada. O digno Joaquim Barbosa pagou um alto preço por ser negro e cumprir a lei. Entra em campo o obediente Luiz Barroso afirmando (sic) "que preso tem pressa", principalmente se for petista.

Interessante: imaginei que a sociedade, sim, é que tem pressa para ver punidos os assaltantes do erário público. Ameaças de morte, manifestos contra Joaquim. Os biltres acusaram o golpe e tudo fizeram para anular a única voz a denunciar que o reizinho está nu!

Plano geral: em pouco tempo, com Barroso e Lewandowski na presidência, os meliantes serão soltos e armarão outros golpes para a perpetuação da quadrilha no poder.

Mas nem tudo está perdido: temos a Copa, carnaval e cerveja. Felipão armará um novo esquema tático e, mostraremos ao mundo, o que é que há?, que somos bons de bola...Tristeza.

Carlos Vereza.